01 de Março de 2024

Rotatória da Mato Grosso: Governo do Estado financia obra para reordenar trânsito e prevenir acidentes

Quinta-feira, 04 de Maio de 2017 - 05:42 | Redação

imagem Com objetivo de colocar em pauta o tema da segurança viária, o movimento internacional Maio Amarelo traz à tona importantes estatísticas sobre acidentes de trânsito que tem preocupado as autoridades. Apoiador da ação, o Governo do Estado vem desenvolvendo diversas investimentos nos 79 municípios nas áreas de engenharia de trânsito, educação e inteligência. Em Campo Grande, uma das principais obras financiadas pelo Estado é o reordenamento do trânsito na rotatória da avenida Mato Grosso. Baseada em estudo técnico, a intervenção tem como objetivo dar mobilidade e organização ao trânsito local. O governador Reinaldo Azambuja destaca que o problema de tráfego na rotatória da confluência das avenidas Mato Grosso e Nelly Martins (Via Parque) se arrasta há anos como um esforço diário para muitos moradores da região e servidores públicos que usam a rota para acesso ao Parque dos Poderes.
Rotatória da Mato Grosso: Governo do Estado financia obra para reordenar trânsito e prevenir acidentes
“É um problema diário para muitas pessoas. Essa obra reflete o nosso comprometimento com a expansão da cidade, haja vista que o crescimento populacional e o aumento da frota são fatores preponderantes no aumento do fluxo no local. Para reverter esse quadro estamos empenhados em tirar essa obra do papel para oferecer um trânsito mais seguro e menos estressante à nossa população”, afirma. De acordo com a Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), a confluência registra três horários de engarrafamento: pela manhã, almoço e ao final da tarde. Segundo os técnicos, em média o tempo do percurso de 600 metros a 1 quilômetro gira em torno de 14 minutos. Com a obra finalizada, a estimativa é que o tempo passará para, no máximo, cinco minutos. O fluxo diário da via é de 18.320 veículos indo para o centro da cidade e 17.990 veículos para o Parque dos Poderes. O servidor público aposentado Jorge Macedo de Araújo, 59 anos, disse que transita pelo local diariamente e a reorganização do tráfego vai fazer a diferença em seu itinerário. “Essa rotatória no horário de pico vira um verdadeiro caos. O pessoal sai do Parque e dos bairros e desce todo mundo junto, não usam as vias alternativas. Acho que a ação que está sendo executada vai melhorar bastante o trânsito, os sinaleiros e o alargamento das vias vão desafogar bem, principalmente com a via que abriram ali na lateral. Com a mudança os carros não vão mais trancar o trânsito, mas esperar a hora certa de cruzar a avenida”, disse. Para a dona de casa Tereza Maria Cremonini Genevro, 66 anos, a rotatória estava impossível. Ela mora há 30 anos na Chácara dos Poderes e utiliza a via todos os dias. “Levo minha neta para o colégio, venho fazer mercado, pagar contas. O fluxo de carros, motos, caminhões aqui aumentou bastante nos últimos anos, por causa do hospital, dos bairros que tiveram aumento de moradores. Acredito que a obra vai melhorar e muito a nossa vida, porque do jeito que estava é muito difícil, praticamente impossível de passar”, declarou. André Leal Barbosa de Moraes, 28 anos, é farmacêutico e trabalha próximo a entrada do bairro Carandá Bosque. “Subo pela avenida Mato Grosso todos os dias. Em horário de pico já cheguei a demorar 40 minutos da rotatória até a farmácia ao lado do posto de combustíveis. Então, acredito que aumentando a quantidade de faixas como está sendo feito, o escoamento dos veículos será muito mais rápido. Os sinaleiros serão as principais ferramentas para acabar com os carros que desembocam na Mato Grosso e trancam o trânsito. Sem contar que a reorganização ainda previne acidentes”, falou. Financiamento estadual Por meio do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS), o Governo do Estado realizou o primeiro repasse financeiro à prefeitura em 2014, assinou três termos aditivos, e em março de 2017 aditou o convênio em 25%, que passou de R$ 1.327.991,81 para R$ 1.653.763,30, devido à ampliação do projeto. A obra prevê a instalação de quatro conjuntos de semáforos nas áreas de intervenção, equipados com controladores de tempo conforme o fluxo de veículos. Também haverá a abertura de trecho como opção de acesso ao Parque dos Poderes e à região do bairro Carandá Bosque, além de intervenções na drenagem e abertura de uma faixa adicional na avenida Mato Grosso, no acesso à rotatória.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade