24 de Julho de 2024

Caravana da Saúde nas Escolas já atendeu 8.200 alunos na Capital

Terça-feira, 08 de Maio de 2018 - 05:16 | Redação

imagem
Caravana da Saúde nas Escolas já atendeu 8.200 alunos na Capital

A Caravana da Saúde nas Escolas já atendeu 8.200 alunos em Campo Grande. O número foi divulgado ontem pelo governador Reinaldo Azambuja, que acompanhou a primeira etapa na EM Professora Oneida Ramos, no bairro Campina Verde.

O governador Reinaldo Azambuja destacou que a Caravana nas Escolas é uma conciliação de um programa de Saúde com a Educação. As crianças do 4º ao 7º ano passam por exames gratuitos de visão e audição e, quando necessário, passam por procedimentos e recebem óculos, lentes e aparelhos auditivos.

Caravana da Saúde nas Escolas já atendeu 8.200 alunos na Capital

“É um programa de saúde que vai melhorar o desempenho escolar. Em 8.200 alunos, 26%, ou 2.132 estudantes, apresentaram algum pequeno tipo de problema. Agora eles vão para os exames específicos e especialidades maiores. Qual é o objetivo agora? Identificado realmente o problema, se precisa de óculos, aparelho auditivo ou algum tipo de procedimento para esse aluno poder ter um bom desempenho escolar”, afirmou o governador.

Representando o prefeito Marcos Trad, a secretária de Educação do Município, Elza Fernandes, viu de perto o trabalho e destacou os benefícios do programa. “Muitas vezes o aluno não desenvolve o pedagógico. Ele não aprende, devido a algum tipo de problema de visão ou audição. A demora para a família levar, conseguir um atendimento e detectar esse problema é muito grande. Muitas vezes o prejuízo pedagógico, ele vai refletir no final do ano, com muita dificuldade do aluno, com uma reprovação. Então, para nós é de suma importância. Estamos muito satisfeitos com a Caravana e com esse atendimento para as crianças visto que isso é uma qualidade de vida para nossos alunos”.

Em Campo Grande, 42 mil alunos de colégios públicos vão passar pelos exames de vista e audição. São alunos como Raphael Sandim, de 8 anos. “Eu antes queria usar óculos, mas agora não quero mais. Espero que eu não precise”, contou o estudante do 4º ano. A colega Nathiele Yasmin Soares, 11, nunca tinha feito exame de vista. “Eu estou com medo. Espero que não doa”, disse. Ela pode ficar tranquila. Os exames são simples, rápidos e indolores. Em todo o Estado, 166 mil alunos da rede pública passarão pelo programa.

Caravana da Saúde nas Escolas já atendeu 8.200 alunos na Capital

Somente na Escola Municipal Professora Oneida Ramos estão sendo atendidos cerca de 400 alunos, segundo a diretora Gisele Teixeira da Silva Souza. “Temos vários alunos que tentamos fazer o encaminhamento, mas que muitas vezes são demorados. Alunos que têm dificuldade na visão, por exemplo, constantemente tem dores de cabeça na aula e isso dificulta a aprendizagem. Se eles tiverem a possibilidade de ter o tratamento correto, com certeza vai favorecer a aprendizagem”, contou.

De acordo com a Academia Americana de Oftalmologia (AAO), um em cada cinco alunos sofre algum problema visual como miopia, hipermetropia, estrabismo e outros fatores. A Caravana da Saúde nas Escolas tem duas etapas. Na primeira, é feita a triagem e o diagnóstico. Na segunda, são realizados exames específicos e também os procedimentos.

Acompanharam também a primeira etapa da Caravana da Saúde na Escola Municipal Professora Oneida Ramos os secretários de Estado Maria Cecília Amendola da Motta (Educação), Carlos Alberto Coimbra (Saúde), e Carlos Alberto de Assis (Administração e Desburocratização) e o deputado estadual Paulo Correa.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade