14 de Junho de 2024

Egito aciona UE para tentar evitar ataque de Israel no sul da Faixa de Gaza

Chanceler egípcio se reuniu com Josep Borrell, na Arábia Saudita

Segunda-feira, 29 de Abril de 2024 - 07:30 | Redação

imagem
Egito aciona UE para tentar evitar ataque de Israel no sul da Faixa de Gaza
Bombadeio israelense destrói bairro na Faixa de Gaza (Foto: Reuters/Ibraheem Abu Mustafa).

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Egito, Sameh Shukri, pediu neste domingo (28) ao alto representante da União Europeia (UE) para Assuntos Exteriores e Segurança, Josep Borrell, que "pressione" Israel para evitar uma operação militar em Rafah.

"O ministro Shukri sublinhou a importância de a União Europeia e a comunidade internacional atuarem para pressionar Israel a evitar uma operação militar" na cidade fronteiriça egípcia de Rafah, afirmou o Ministério dos Negócios Estrangeiros egípcio em um comunicado divulgado no final de uma reunião com Borrell em Riade, na Arábia Saudita.

O governante egípcio apelou também a que "se ponha fim a qualquer tentativa de implementar um cenário de deslocamento forçado da população da Faixa de Gaza ou de liquidar a causa palestina".

O encontro bilateral ocorreu à margem da reunião extraordinária do Fórum Econômico Mundial (FEM), em Riade, onde ambos os diplomatas participam do debate sobre a situação na Faixa de Gaza e as possíveis soluções para travar a guerra.

Segundo a nota de imprensa, Shukri informou Borrell dos últimos esforços do Egito para retomar as negociações de trégua entre Israel e o grupo islamita Hamas, depois de uma delegação egípcia ter visitado Telaviv na sexta-feira (26) com esse objetivo.

O movimento palestino confirmou no sábado (27) que recebeu o acordo de cessar-fogo proposto por Israel e que o está analisando.

O chefe da diplomacia egípcia também pediu a Borrell que "formule uma posição europeia forte e unificada" para exigir um cessar-fogo, pressionar Israel a remover os obstáculos à entrada de ajuda humanitária em Gaza e "abster-se de quaisquer medidas unilaterais".

Agência Brasil

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade