05 de Março de 2024

UEMS promove primeira aula de pós-graduação em aldeia indígena

Quinta-feira, 03 de Agosto de 2017 - 05:17 | Redação

imagem
UEMS promove primeira aula de pós-graduação em aldeia indígena

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) promoveu nos dias 29 e 30 de julho, a primeira aula de pós-graduação em uma Aldeia Indígena de Mato Grosso do Sul. As aulas da Especialização em Língua e Cultura Terena aconteceram na Escola Estadual Indígena Guilhermina da Silva, na Aldeia Aldeinha, e no Centro de Convenções Professor Cláudio Valério da Silva, em Anastácio. O curso é oferecido na unidade da UEMS em Campo Grande, mas teve esse diferencial na construção do projeto, com objetivo de estampar o contexto de Aldeia.

As aulas da Especialização em Língua e Cultura Terena começaram em janeiro deste ano, com a participação de cerca de 150 alunos entre indígenas e cotistas não indígenas. O curso foi construído em uma parceria entre a comunidade indígena e o Núcleo de Estudos em Análise do Discurso (NEAD/UEMS). “Nós invertemos a lógica. Normalmente a academia oferece e os índios vão se adaptando. Dessa vez fizemos o contrário, eles nos procuraram, montamos com eles o projeto. Com professores mestres e doutores, ouvindo a comunidade e isso já é um avanço metodológico que vai resultar numa outra representação: ter aulas com professores terena, para os terena”, afirmou o professor doutor Marlon Leal Rodrigues, coordenador do NEAD/UEMS.

Além de professores da UEMS, a Especialização em Língua e Cultura Terena conta com professores Terena, como o professor doutor Wanderlei Dias Cardoso. Wanderlei é indígena da Aldeia Limão Verde e ministrou a aula de História dos Terena. “Pra mim é uma satisfação, não tenho palavra pra descrever. A História tem que ser registrada. É a simbologia que a população indígena está dentro da universidade, do projeto, como protagonista, isso é ser protagonista. Você tem professores índios, falando, suscitando discussões da história indígena, temos aqui autores que falaram sobre nós e versões de quem já fez mestrado e doutorado pra trazer esses dois olhares”, comentou o professor Wanderlei.

“É uma consagração do protagonismo deles: saíram da aldeia, estudaram, se formaram, voltaram para a aldeia, trazendo a universidade para a aldeia”, ressaltou Marlon Leal. No decorrer da especialização, a UEMS ainda deve oferecer outras aulas em Aldeias de Mato Grosso do Sul.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade