22 de Junho de 2024

Fraternidade Sem Fronteiras desencadeia ação para acolher dependentes químicos

Quarta-feira, 25 de Julho de 2018 - 15:39 | Redação

imagem
Fraternidade Sem Fronteiras desencadeia ação para acolher dependentes químicos

A organização humanitária Fraternidade Sem Fronteiras, em parceria com a Clínica da Alma MS, promoveu hoje o lançamento de mais uma ação social de largo alcance, que dessa vez visa a atender vítimas da dependência química. Denominada Fraternidade na Rua, o projeto vai acolher, tratar e reintegrar à sociedade pessoas que sofrem com o vício das drogas. A iniciativa será mantida pelo sistema de apadrinhamento, doações e mobilização de voluntários sensíveis à causa.

Um deles é Marcelo Mesquita, empresário que já se dedicou voluntariamente à recuperação de dependentes químicos em São Paulo, onde morou. No Natal do ano passado, quando participava de um almoço solidário, sentiu-se comovido ao ver a realidade dos moradores de rua ao redor da antiga rodoviária de Campo Grande. Ali mesmo, sugeriu a união pela causa.

Fraternidade Sem Fronteiras desencadeia ação para acolher dependentes químicos

“É possível a recuperação dessas pessoas. Precisamos envolver a sociedade empresarial para abraçar esta causa e acreditar na reintegração destes irmãos e irmãs”, disse Marcelo. A confiança dele é a mesma de muitos voluntários que se unem ao projeto.

Esse sentimento de fé motiva o Pastor Milton, idealizador e dirigente da Clínica da Alma, desde 2007. “Aqui tratamos todos como uma grande família. Na Clínica da Alma se pode o que pode dentro de um lar”, simplifica o pastor, carinhosamente chamado de pai por todos os residentes.

Fraternidade Sem Fronteiras desencadeia ação para acolher dependentes químicos

A Clínica da Alma trabalha com o método de laborterapia, tanto na chácara feminina quanto na masculina. Tudo lá é feito e organizado pelos residentes, da plantação de um pé de tangerina à construção do beliche em que dormem. “Não podemos e não queremos deixar esses homens com a mente vazia, é por isso que eles cuidam da casa, produzem, cozinham e fazem a manutenção das coisas no dia-a-dia”, explica o pastor.

Nesse ambiente familiar e de ocupação útil, os dependentes químicos recebem incentivo para encontrar um novo caminho de vida. O acolhimento começa na abordagem ao morador de rua. Aceito o convite para o recomeço, se necessário, ele é encaminhado para uma unidade de saúde, e passa a morar na Clínica da Alma. O tempo de residência é de 9 meses a 1 ano e depois vem a fase de ressocialização que vai até 2 anos.

“Nós queremos formar uma grande corrente fraterna para apoiar esse coração ‘gigante’ do Pastor Milton e fortalecer esse trabalho que tem fé em Deus e no ser humano e nos comove com histórias maravilhosas de superação”, afirma Wagner Moura, fundador e presidente da Fraternidade Sem Fronteiras.

Existem muitas formas de ajudar, a principal é o apadrinhamento – uma contribuição mensal de R$ 50,00 ou mais, que vai ampliar o atendimento e garantir a continuidade do projeto. Quem quiser ajudar ou saber mais informações sobre o projeto pode entrar em contato pelo telefone (67) 3028-5429 ou pelo e-mail [email protected].

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade