25 de Julho de 2024

Com a chegada do inverno, aumenta o número de casos de doenças cardiovasculares

Estação provoca até 30% dos casos de infarto e 20% de Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Quinta-feira, 20 de Junho de 2024 - 16:17 | Redação

imagem
Com a chegada do inverno, aumenta o número de casos de doenças cardiovasculares
Casos de infarto e AVC aumentam ao menos 30% no inverno (Bigstock)

Apesar de ser conhecida por ser a estação com maior número de casos de doenças respiratórias, o inverno também propicia o aumento de doenças cardiovasculares. O Instituto Nacional de Cardiologia indica que há um aumento de 30% dessas doenças, incluindo até 30% dos casos de infarto, especialmente em temperatura abaixo de 14°C, e 20% de Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Isso acontece porque quando há uma queda brusca de temperatura, o corpo aciona mecanismos para manter o equilíbrio de temperatura interna. Parte desse processo conta com a vasoconstrição, responsável pela contração dos vasos sanguíneos, que aumentam a pressão sanguínea e evitam a perda excessiva de calor.

“O problema é que, durante o inverno, a vasoconstrição também estreita as artérias nos vasos do coração, afetando o sistema circulatório. Isso pode resultar em dor no peito, infarto e até mesmo morte súbita”, explica Gisele Abud, médica e diretora Técnica da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h Zona Leste, em Santos (SP).

Além de sobrecarregar o coração, esse aumento de pressão sanguínea nos vasos que já estão estreitos também facilita o desprendimento de placas de gordura localizadas no interior das artérias, que podem bloquear o fluxo do sangue para o coração e cérebro, causando o AVC.

Como identificar e se prevenir

Os principais sinais apresentados em casos de doenças cardiovasculares são: dor ou desconforto no peito, braços, ombro esquerdo, cotovelos, mandíbula ou costas. Além disso, mulheres são mais propensas a apresentar falta de ar, náuseas, vômitos e dores nas costas ou mandíbula.

Já no caso do AVC, os sinais mais comuns são dormência na face, braços ou pernas, confusão, dificuldade para falar e entender, perda de equilíbrio ou coordenação, dor de cabeça intensa sem causa aparente.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), recomenda as seguintes ações individuais para prevenção:

• controlar o peso, evitando a obesidade;

• manter a pressão arterial e a glicemia dentro dos limites recomendados;

• ter uma alimentação balanceada, evitando o consumo excessivo de ultraprocessados, como bolachas recheadas e refrigerantes;

• não fumar;

• evitar o consumo de álcool;

• praticar atividade física regularmente.

“Em caso de suspeita ou presença de sintomas de doenças cardiovasculares, é necessário buscar atendimento médico rápido. As Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) ficam disponíveis 24h, durante os sete dias da semana, e são preparadas para atender casos de urgência e emergência, como infarto e AVC, alerta a médica.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade