25 de Maio de 2024

Maioria dos deputados de MS votou a favor da reforma tributária

Sexta-feira, 07 de Julho de 2023 - 04:47 | Redação

imagem
Maioria dos deputados de MS votou a favor da reforma tributária

Aprovada com 382 votos em primeiro turno na noite de ontem, a PEC da Reforma Tributária contou com o apoio da maioria dos oito deputados de Mato Grosso do Sul na Câmara Federal.

Votaram a favor da matéria Camila Jara (PT), Vander Loubet (PT), Beto Pereira (PSDB), Dagoberto Nogueira (PSDB),e Geraldo Resende (PSDB).

Maioria dos deputados de MS votou a favor da reforma tributária

Os deputados Dr. Luiz Ovando (PP), Marcos Pollon (PL) e Rodolfo Nogueira (PL) se manifestaram contra a reforma, cumprindo determinação do líder da extrema-direita conservadora, o ex-presidente Jair Bolsonaro.

Os três extremistas fazem parte do grupo de 118 parlamentares que tentaram inviabilizar a reforma tributária, necessidade discutida há décadas no Brasil, país que possui uma das mais altas cargas tributária no mundo.

Maioria dos deputados de MS votou a favor da reforma tributária

Manifestação nas redes

Logo após a conclusão da votação, parte dos parlamentares se manifestaram nas redes sociais, explicando aos eleitores os seus posicionamentos.

Finalização

A Câmara dos Deputados transferiu a votação dos destaques apresentados à reforma tributária (PEC 45/19), em segundo turno, para esta sexta-feira (7).

Somente depois de concluída esta etapa é que a proposta poderá ser enviada ao Senado Federal. A sessão de votação está marcada para as 10h.

Marco histórico

O relator da reforma tributária, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou que o texto vai reestruturar a economia brasileira e não pode ser alvo de polarização política.

"Estamos querendo tão somente construir um país. Não é um país que olha para a direita, não é um país que olha para a esquerda, mas é um país que olha para frente, que pretende deixar de ser o país do futuro para ser o país do presente", afirmou.

A reforma tributária, segundo ele, vai iniciar um processo de desenvolvimento econômico ao dar segurança jurídica ao setor produtivo.

"O que nós queremos de verdade é um país mais justo, um Brasil mais rico e que possa distribuir riqueza. Um país que desonere a produção, que traga competitividade e que gere emprego", afirmou.

Aguinaldo Ribeiro disse que a negociação da proposta consagrou a "arte do diálogo", pois teve a participação de diversos parlamentares.

Para ele, a votação da proposta é "um marco histórico do período democrático brasileiro".

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade