23 de Abril de 2024

Defesa de Temer diz a Barroso que dados sigilosos estavam no próprio site do STF

Quarta-feira, 07 de Março de 2018 - 07:38 | Redação

imagem
Defesa de Temer diz a Barroso que dados sigilosos estavam no próprio site do STF

O Planalto rebateu as suspeitas levantadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso sobre a ocorrência de vazamento de informações "absolutamente sigilosas" para a defesa do presidente Michel Temer.

A desconfiança de Barroso decorreu do pedido dos advogados de Temer para ter acesso ao procedimento no qual o ministro determinou a quebra do sigilo bancário do presidente. Essa ação tramita paralelamente ao inquérito sobre o Decreto dos Portos, que investiga Michel Temer por suposta propina da empresa Rodrimar S/A, que opera o porto de Santos (SP).

Barroso entendeu que a solicitação da defesa do emebebista "revela conhecimento" de "procedimentos de investigação absolutamente sigilosos" e ordenou uma investigação sobre o "novo vazamento".

Em nota, o Planalto informou que as referidas informações estavam disponíveis no próprio site do STF – descartando assim a hipótese de vazamento ilegal. "O escritório do advogado do presidente Michel Temer, Antônio Mariz, já está esclarecendo ao ministro Luís Roberto Barroso que os dados sobre o presidente estavam disponíveis e foram coletados no site do STF", diz a nota divulgada ontem.

A quebra do sigilo bancário foi autorizada a pedido da Polícia Federal no âmbito das investigações que apuram se foi paga propina a Temer em troca de favorecimento na edição Decreto dos Portos. Assinado pelo presidente em maio do ano passado, esse texto regulamenta contratos de concessão e arrendamento do setor portuário.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade