14 de Junho de 2024

PF diz que Bolsonaro enviou R$ 800 mil para se manter enquanto aguardava golpe nos EUA

Ex-presidente aguardaria golpe para retornar ao Brasil ou ficaria no país para dificultar punição no caso de falha

Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2024 - 12:25 | Redação

imagem
PF diz que Bolsonaro enviou R$ 800 mil para se manter enquanto aguardava golpe nos EUA
Jair Bolsonaro (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil).

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) realizou uma transferência de R$ 800 mil a uma conta nos Estados Unidos antes de viajar para Miami (EUA) no final de dezembro de 2022, onde esperaria a tentativa de golpe de Estado no Brasil, segundo a Polícia Federal (PF).

Os investigados "tinham a expectativa de que ainda havia possibilidade de consumação do golpe de Estado", afirma o documento da PF, indicando que se sabia dos atos ilícitos. O passaporte de Bolsonaro foi apreendido pela polícia na Operação Tempus Veritatis, realizada no último dia 8 de fevereiro. As informações são da jornalista Andréia Sadi.

Jair Bolsonaro efetuou uma operação de câmbio no dia 27 de dezembro de 2022, no valor de R$ 800 mil, a um banco com sede nos EUA onde possui conta. O documento da investigação, enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), alega que na quantia havia “desvio de bens de alto valor patrimonial entregues por autoridades estrangeiras”, como no caso da venda de joias entregues pela Arábia Saudita ao governo brasileiro.

Em julho de 2023, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão de combate à lavagem de dinheiro, já havia encaminhado ao Congresso Nacional um relatório no qual afirmava que Bolsonaro teria movimentado R$ 800 mil no período. O valor foi transferido três dias antes de o ex-presidente embarcar.

“Alguns investigados se evadiram do país, retirando praticamente todos seus recursos aplicados em instituições financeiras nacionais, transferindo-os para os EUA, para se resguardarem de eventual persecução penal instaurada para apurar os ilícitos”, indica o documento.

“Evidencia-se que o então presidente Jair Bolsonaro, ao final do mandato, transferiu para os Estados Unidos todos os seus bens e recursos financeiros, ilícitos e lícitos, com a finalidade de assegurar sua permanência do exterior, possivelmente, aguardando o desfecho da tentativa de Golpe de Estado que estava em andamento”. 

Após a transferência, segundo a quebra de sigilo bancário feita pela PF, Bolsonaro teria ficado com um saldo negativo de R$ 111 mil em sua conta no Brasil, valor posteriormente coberto por recursos de um fundo de investimentos.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade