20 de Abril de 2024

Netanyahu quer importar 65 mil trabalhadores para substituir palestinos

Segunda-feira, 05 de Fevereiro de 2024 - 15:30 | Redação

imagem
Netanyahu quer importar 65 mil trabalhadores para substituir palestinos
O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu (Foto: Abir Sultan Pool/Pool via Reuters).

O governo de Israel disse, neste domingo (4), que traria 65 mil trabalhadores estrangeiros da Índia, Sri Lanka e Uzbequistão para retomar construções paralisadas desde 7 de outubro, quando trabalhadores palestinos foram mandados para casa após o ataque a Israel. pelo Hamas. As informações são da agência Reuters. 

Cerca de 72 mil trabalhadores palestinos estavam empregados em estaleiros de construção em Israel antes do ataque, o que levou o governo de Benjamin Netanyahu a despedi-los e a excluí-los de Israel por razões de segurança.

Restam cerca de 20 mil trabalhadores estrangeiros, mas quase metade dos estaleiros de construção do país foram encerrados devido à escassez de mão-de-obra.

Um porta-voz do Ministério da Habitação disse que se espera que novos grupos de trabalhadores estrangeiros cheguem nas próximas semanas, enquanto o governo procura evitar um bloqueio na oferta que poderia reacender os preços imobiliários à medida que as taxas de juro começassem a cair.

Saldo da guerra

Prestes a completar quatro meses, o conflito já deixou 27 mil palestinos mortos, segundo dados do Ministério da Saúde de Gaza, controlado pelo Hamas. De acordo com o mesmo órgão, 104 vítimas vieram a óbito nas últimas 24 horas. 

Já Israel, por sua vez, conta 1.200 mortes, sendo a maioria no ataque do 7 de outubro. Além disso, cerca de 100 israelenses ainda estão sendo feitos de reféns por membros do Hamas - antes de alguns acordos entre as partes , este número chegou a 253. 

 

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

Tudo Sobre

israel netanyahu
VoxMS - Notícia de Verdade