25 de Julho de 2024

TJD mantém Estevão Petrallas na presidência interina da Federação de Futebol de MS

Com o voto de minerva do presidente Patrick Hernands, dirigente foi mantido no cargo por 4 votos a 3

Quarta-feira, 12 de Junho de 2024 - 11:18 | Redação

imagem
TJD mantém Estevão Petrallas na presidência interina da Federação de Futebol de MS
Estevão Petrallas (de costas, à esquerda) acompanhou julgamento ao lado do advogado Rafael Meirelles (Capital News)

Por 4 votos favoráveis e 3 contrários, o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) decidiu nesta terça-feira (11) manter Estevão Petrallas na condição de presidente interino da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) pelo menos até o fim de agosto. O resultado favorável foi alcançado com o voto de minerva do presidente do Tribunal, Patrick Hernands Santana Ribeiro.

O julgamento aconteceu em função de a diretoria do Esporte Clube Comercial (ECC) ter levantando a tese de que Petrallas não poderia ter sido indicado da CBF para o cargo, argumentando que o ex-presidente do Operário teria cometido irregularidades em sua gestão à frente da Liga de Futebol Profissional de Mato Grosso do Sul.

Uma das irregularidades apontada seria a não prestação de contas de um convênio firmado pela Liga de Futebol com a Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

Ao fazer a defesa do dirigente, o advogado Rafael Meirelles argumentou que o processo pela não prestação de contas “é exclusivamente contra a Liga de Futebol Profissional de Mato Grosso do Sul, e não contra a pessoa física de Petrallas que, inclusive, teve todas as certidões negativas apresentadas”.

Relator do caso, Thiago Moraes Marsiglia não acatou a premissa apresentada pelo Esporte Clube Comercial e votou pelo indeferimento do pedido. O voto foi seguido pelo conselheiro Marcelo Carriel Honório.

Em seguida foram apresentados três votos divergentes ao do relator, pelo acolhimento da denúncia. Votaram dessa forma Celina de Mello e Dantas Guimarães, Munir Yusef Jabbar e Valessa Silvério Batista. 

Na sequência, o voto de Leonardo Ros Ortiz, seguindo o relator, igualou o placar em 3 a 3. Como Otávio Trad se declarou suspeito e não votou, restou ao presidente da corte dar o voto que definiu a questão. 

Patrick Hernands justificou seu voto pelo indeferimento alegando que um dos princípios do Tribunal é a interferência mínima em uma partida ou assembleia e, segundo ele, os clubes mantiveram a indicação da CBF em reunião na última sexta-feira (7). 

“Temos a CBF nomeando, os clubes e por maioria absoluta mantendo. A inadimplência não é fato nos autos. Houve uma prestação sem os devidos cuidados, mas houve", argumentou o presidente do Tribunal.

Os conselheiros que votaram pelo afastameto de Petrallas da interinidade na oresidência da FFMS têm agora até a próxima sexta-feira (14) para recorrer da decisão ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

“Esperamos que esse assunto agora fique para trás e possamos desenvolver um trabalho nestes 80 dias que restam da indicação da CBF. Amanhã [quarta-feira] começo a me reunir com os clubes e o trabalho na Federação segue com competições em andamento e outras sendo planejadas, com a Série B”, disse Estevão Petrallas ao site de notícias Capital News.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade