22 de Junho de 2024

França vence a Croácia por 4 a 2 e leva o título mundial

Domingo, 15 de Julho de 2018 - 10:35 | Redação

imagem
França vence a Croácia por 4 a 2 e leva o título mundial

O bicampeonato mundial da França na Copa do Mundo foi muito comemorado por franceses e brasileiros que torciam pelo time contra a Croácia, neste domingo, no Rio. Uma torcida no início tensa, pela maior iniciativa croata desde o começo da partida, aos poucos foi se soltando e vibrando com o time da França.

Os franceses voltam ao topo do mundo. Em um decisão com gol contra e uso do VAR inéditos em finais de Copa do Mundo, além de invasão de gramado por um grupo radical russo, a França derrotou a Croácia por 4 a 2, neste domingo, no Estádio Olímpico Lujniki, em Moscou, e conquistou o título mundial de futebol pela segunda vez na história. Mandzukic (contra), Griezmann, Pogba e Mbappé fizeram os gols da equipe azul, enquanto Perisic e Madzukic, este se aproveitando de uma falha bizarra do goleiro e capitão Lloris, descontaram para a Croácia.

Reunidos na sede da Aliança Francesa, em Botafogo, cerca de 70 pessoas viram a convincente vitória francesa, aos gritos de “bicampeão”, a partir do quarto gol. “Eu sabia que ia ser difícil, pois a Croácia queria muito ser campeã. Eles tiveram muita garra. Mas a França demonstrou espírito de equipe. É um time novo, que poderá ser tricampeã daqui a quatro anos”, comemorou Thomas Fischi, analista de sistemas, que mora no Brasil há seis anos.

“Foi fantástico. No início do jogo, não gostei muito, porque a França estava meio devagar. Mas depois ela acelerou e foi muito bonito. Foram seis gols na partida”, disse a professora de francês Violene Muller.

Mesmo com a derrota, a Croácia foi lembrada pelo heroísmo e garra em campo, no melhor estilo da diplomacia francesa, pelo diretor de marketing da Aliança, Luiz Carvalho. “Já foi uma vitória a Croácia chegar à final, um verdadeiro ato de heroísmo”, disse Luiz.

Enquanto a torcida vibrava na frente dos dois telões instalados dentro do prédio, na calçada, o peruano Claudio Alberto Pariona vibrava com suas vendas de bandeiras, chapéus e camisetas com as cores francesas, que estavam ajudando a reduzir o prejuízo que ele teve com os produtos verde-amarelo, que encalharam após a desclassificação do Brasil.

“O Brasil me deu o maior prejuízo. Ficou tudo encalhado. Perdi quase R$ 4 mil. Agora é comemorar com a França”, disse o camelô.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade