13 de Abril de 2024

Indubrasil será revitalizado com obra no valor de R$ 6,6 milhões

Domingo, 20 de Agosto de 2017 - 08:37 | Redação

imagem
Indubrasil será revitalizado com obra no valor de R$ 6,6 milhões

O Núcleo Industrial do Indubrasil está completando 40 anos de criação em 2017 e vai receber melhorias do Governo do Estado nos próximos meses. A obra, no valor de R$ 6,6 milhões, é custeada pelo Fundo de Apoio à Industrialização (FAI) – administrado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro). A assinatura da ordem de serviço aconteceu na quinta-feira (17.8), pelo governador Reinaldo Azambuja, com a presença de autoridades, empresários e entidades do setor produtivo. Os trabalhos envolvem a pavimentação, drenagem e restauração das vias já asfaltadas da região, beneficiando todas as empresas já instaladas no local.

“Em 2015 iniciamos o processo de revitalização dos núcleos industriais do Estado, utilizando os recursos disponíveis no FAI. Esse é um fundo importantíssimo para o processo de desenvolvimento econômico do Estado. O FAI é composto por repasses oriundos dos empreendimentos que receberam incentivos fiscais do Governo do Estado para se instalar em Mato Grosso do Sul. É um instrumento fundamental de transparência e responsabilidade com o dinheiro público e que está sendo utilizado para o fim a que se destina, que é o apoio à industrialização”, lembra o titular da pasta, Jaime Verruck.

A determinação do governador Reinaldo Azambuja, segundo o secretário, “foi a de aplicar os recursos do FAI na revitalização de alguns núcleos industriais existentes no Estado. Já estamos em fase final de obras nos núcleos de Dourados e Fátima do Sul. Em Campo Grande, já fizemos a pavimentação e drenagem do Polo Empresarial Norte e agora vamos revitalizar o Núcleo do Indubrasil. É uma ação estratégica para proporcionar competitividade ao local no momento em que um dos maiores empreendimentos atraídos pelo governo está prestes a ser inaugurado”.

Neste segundo semestre, a Archer Daniels Midland Company (ADM) inicia as atividades de sua nova planta industrial em Mato Grosso do Sul, considerada a maior fábrica de proteína texturizada de soja da América Latina – obra de R$ 610 milhões. “Em março deste ano, o governo se comprometeu em dotar o Núcleo Industrial com a infraestrutura necessária para viabilizar a operacionalidade da empresa, bem como apoiar os demais investimentos futuros e já em atividade ali”, pontua Jaime Verruck.

A planta da ADM em Campo Grande vai operar com altíssima tecnologia na produção de proteína texturizada da soja, produto alimentício obtido por meio de um complexo processo industrial chamado extrusão termoplástica. A proteína texturizada é a base para produção de hambúrgueres e almôndegas de soja, por exemplo.

A concretização do empreendimento foi garantida por meio da contratação de R$ 274 milhões feita pela ADM junto ao Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO). Foi a primeira contratação de recursos desse fundo concretizada para Mato Grosso do Sul, fator que, na opinião de Jaime Verruck, na época, “simbolizou o novo momento na atração de investimentos para o Estado”. O grande diferencial do FDCO é o prazo de até 20 anos para pagamento, além das taxas de juros mais baixas do mercado.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade