19 de Maio de 2024

Reinaldo homenageia Ruiter e lembra os grandes projetos para Corumbá

Quinta-feira, 02 de Novembro de 2017 - 08:12 | Redação

imagem
Reinaldo homenageia Ruiter e lembra os grandes projetos para Corumbá

O governador Reinaldo Azambuja pediu que as autoridades e convidados presentes à solenidade de assinatura de um convênio entre a Empresa de Saneamento Básico de Mato Grosso do Sul (Sanesul) e a prefeitura de Dourados, na manhã de ontem, ficassem de pé para um minuto de silêncio pelo falecimento do prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira. O ato foi realizado em seu gabinete, na Governadoria.

Na oportunidade, emocionado, Reinaldo Azambuja destacou o perfil arrojado de homem público do prefeito corumbaense, que morreu aos 53 anos e em seu terceiro mandato, na madrugada de hoje, após cirurgia cardíaca de emergência devido a uma dissecção aguda da aorta. Ruiter não resistiu no pós-operatório e veio a óbito às 0h28.

Reinaldo homenageia Ruiter e lembra os grandes projetos para Corumbá

“Firmamos uma grande parceria para transformar Corumbá em quatro anos”, disse o governador, lembrando que, em setembro, autorizou investimentos de R$ 43 milhões em obras e serviços no município, além da contrapartida do Estado no pacote de R$ 140 milhões lançada pelo prefeito, com recursos do Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata), para promover o reordenamento urbano da cidade.

“Pactuamos com o saudoso e amigo Ruiter, ele mesmo propôs que a gente desse uma nova roupagem no Festival América do Sul, muito mais amplo do que foi até o ano passado”, comentou o governador. “E aí pactuamos que iríamos fazer em maio, até porque, ele falou que novembro é muito quente em Corumbá; maio tem um clima mais ameno, existe uma presença maior de turistas, até porque o grande movimento do turismo ainda é da pesca.”

O argumento do prefeito, segundo Reinaldo Azambuja, foi decisivo para o adiamento do festival, que, sendo realizado no quinto mês de 2018, segundo ele, também permitirá um prazo maior para captação na iniciativa privada de R$ 2,4 milhões de apoio à cultura aprovados pela Lei Rouanet. “Vamos realizar o festival em maio, infelizmente, sem a presença dele”, lamentou.

Vida dedicada à carreira pública - Filho de Leir Cunha e Oswaldo de Oliveira (o saudoso e popular Rolinha), Ruiter Cunha de Oliveira nasceu em 24 de janeiro de 1964, viveu a infância e a adolescência em Corumbá. O esforço e a dedicação dos pais proporcionaram-lhe a oportunidade de se mudar para o Rio de Janeiro (RJ), onde cursou o antigo segundo grau e a faculdade de Ciências Econômicas, na Universidade Federal Rural do Rio De Janeiro (UFRJ), formando-se em 1985.

Da capital fluminense, voltou determinado a construir uma carreira profissional no Mato Grosso do Sul. Em Corumbá, fez mais uma faculdade: Ciências Contábeis, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), concluindo o curso em 1994. Já em 2002, concluiu pós-graduação em Contabilidade Gerencial, Auditoria e Controladoria pela Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (Uniderp).

Com vocação para o setor público, começou a carreira como agente tributário estadual e, em seguida, foi aprovado em concurso público para o cargo de Fiscal de Rendas (Auditor Fiscal), que começou a exercer em 1992. Na Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), ocupou todos os cargos de carreira, como os de chefe de Agenfa e delegado de Fazenda em Corumbá, chegando a superintendente de Administração Tributária do Estado, em 2003. Também exerceu os cargos de secretário municipal de Finanças de Corumbá, entre 1993 e 1996, e assessor especial de Assuntos Estratégicos do Governo do Estado, em 2004.

Com destacada vivência religiosa e preocupação social, em particular com relação às camadas mais carentes de Corumbá, Ruiter ajudou a fundar, em 2001, o Centro Padre Ernesto de Promoção Humana e Ambiental (Cenper), tornando-se seu primeiro presidente e trabalhando pela continuidade das ações do Padre Ernesto Sassida e da Cidade Dom Bosco.

Em 2004, Ruiter candidatou-se pela primeira vez ao cargo de prefeito de Corumbá, pelo Partido dos Trabalhadores (PT), e foi eleito com 55%, iniciando sua gestão em 1º de janeiro de 2005. Depois de quatro anos de governo e com ampla aprovação popular, reelegeu-se prefeito pelo mesmo partido em 2008, com a maior votação percentual do Estado naquela eleição: 81,31% dos votos válidos.

Depois de quatro anos fora do executivo corumbaense, em 2016 Ruiter foi eleito para o terceiro mandato, com 46,41% dos votos válidos, desta vez pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), com apoio do governador Reinaldo Azambuja. Ruiter era casado com Beatriz Cavassa e deixou dois filhos, Rafaela, 15 anos, e Rodrigo, 18.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade