19 de Maio de 2024

Iagro intensifica ações contra raiva em Mato Grosso do Sul

Terça-feira, 05 de Setembro de 2017 - 06:02 | Redação

imagem
Iagro intensifica ações contra raiva em Mato Grosso do Sul

Dando continuidade às ações e diante dos últimos casos de raiva em Mato Grosso do Sul, três equipes que trabalham com o controle da doença na Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) realizaram nos últimos sessenta dias, atividades voltadas à prevenção e controle de ocorrência da enfermidade.

Segundo balanço apresentado pelo Fiscal Estadual Agropecuário, da Coordenação Estadual dos Programas, Nacional de Controle da Raiva dos Herbívoros (PNCRH) e de Prevenção e Vigilância da Encefalopatia Espongiforme Bovina (PNEEB), Fabio Shiroma de Araujo, desde 2014 a agência havia registrado uma redução nos focos.

 2014201520162017

Focos

21090824
Municípios08070510
Morcegos hematófagos capturados1.1232.2922.4251.697 (até julho)
Vistoria de abrigos e capturas457471549257 (até julho)
Herbívoros vacinados (bovinos e equinos)8.671.3728.711.5657.508.8305.371.370

Trabalho realizado em 2017

Segundo Shiroma, este ano, membros da coordenação e da equipe de Nova Alvorada do Sul realizaram ações preventivas naquele município e em Rio Brilhante, às margens do rio Vacaria e seus afluentes, com vigilância em 21 propriedades rurais com sete abrigos vistoriados, tendo capturados e controlados 86 morcegos hematófagos.

Já a equipe da unidade Regional de Naviraí realizou ações preventivas nos municípios de Caarapó, Juti, Naviraí, Mundo Novo e Iguatemi, com vigilância em 22 propriedades rurais com 34 abrigos vistoriados, com a captura e controle de 225 morcegos hematófagos.

Iagro intensifica ações contra raiva em Mato Grosso do Sul

A equipe da regional de Três Lagoas e da regional de Nova Andradina realizaram ações de perifoco no município de Taquarussu, com vigilância em 34 propriedades rurais com 23 abrigos vistoriados. O resultado desse trabalho foi a captura e controle de 124 morcegos hematófagos.

E a equipe da regional de Amambai e de Nova Alvorada do Sul realizaram ações de perifoco nos municípios de Amambai e Aral Moreira, com vigilância em 98 propriedades rurais com 21 abrigos vistoriados, tendo capturados e controlados 103 morcegos hematófagos. Em especial nesta região, um alerta já foi feito aos responsáveis de propriedades rurais próximas ao rio Amambai e seus afluentes, através dos sindicatos rurais, pois dos 24 casos registrados 11 foram em Aral Moreira, três em Amambai e dois em Coronel Sapucaia.

Até agosto foram relatados a morte de aproximadamente 50 animais com sinais clínicos, e os técnicos não descartam o surgimento de novos casos, até que os animais estejam protegidos pela vacina.

A explicação para isso é que o período de incubação é relativamente longo (tempo que o animal foi exposto ao vírus até o aparecimento dos sinais clínicos) varia em média de 45 a 60 dias, e a resposta imunológica à vacinação inicia-se em média com sete a 10 dias. Por isso, é comum o aparecimento de animais que vieram a óbito mesmo tendo sido vacinado.

Além dessas ações, a coordenação do Programa de Controle da Raiva realizou intenso trabalho de esclarecimento ao conceder entrevistas a emissoras de rádios e jornais da região, e realizar palestra para 27 produtores rurais no sindicato rural de Amambai, tratando sobre a ocorrência da raiva na região e a ações para prevenção de novos casos.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade