24 de Julho de 2024

"Uma pena", diz Temer, sobre ataque à caravana de Lula

Quarta-feira, 28 de Março de 2018 - 07:32 | Redação

imagem
Uma pena, diz Temer, sobre ataque à caravana de Lula

O presidente Michel Temer disse hoje ser "uma pena" que ônibus da caravana do ex-presidente Lula pelo sul do país tenham sido atingidos por tiros na noite de ontem. “É uma pena que tenha acontecido isso, porque vai criando um clima de instabilidade no país, de falta de pacificação, que é indispensável no presente momento”, disse Temer em entrevista à rádio Bandnews de Vitória, no Espírito Santo.

Os ônibus foram atingidos pelos tiros quando deixavam a cidade de Quedas do Iguaçu, no Paraná. Dois deles foram alvos dos criminosos.

Um dos ônibus da caravana de Lula, que levava jornalistas e era o último do comboio, foi perfurado duas vezes na lataria, em ambos os lados. Outro tiro pegou o vidro de raspão. O veículo, que levava convidados e estava no meio da comitiva também foi atingido por uma bala. Não houve feridos.

Ganchos de metal pontiagudos lançados na estrada também danificaram um dos pneus do ônibus que levava os jornalistas. No entanto, o ônibus de Lula não foi afetado.

Em um vídeo exibido pelas redes sociais do PT, a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, afirmou que a caravana foi vítima de uma emboscada. “Não se trata de um grupo de oposição política, mas sim de uma milícia armada”, declarou ela. Para Hoffmann, esse foi um atentado à vida do ex-presidente Lula.

Ela também criticou o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann , e pediu ajuda das autoridades para que haja alguma providência a respeito do ocorrido. “Vocês vão ficar quieto até quando? Até morrer alguém?”, indagou a presidente do PT. Um boletim de ocorrência foi registrado.

Lula também relatou o episódio em seu Twitter. “A nossa caravana está sendo perseguida por grupos fascistas. Já atiraram ovos, pedras. Hoje deram até um tiro no ônibus”, escreveu o ex-presidente.

O petista ainda chegou a criticar a falta de segurança em sua campanha no Paraná. “O Paraná foi o único estado da federação de todos os percorridos pela caravana #LulaPeloBrasil a não fornecer uma escolta policial para a comitiva dos ônibus”, publicou.

SIGA-NOS NO Jornal VoxMS no Google News

VoxMS - Notícia de Verdade